Em entrevista ao “Tribuna do Norte” Daniela Cicarelli fala sobre o CQC, confira os trechos onde a apresentadora fala sobre o programa:

Falando em entretenimento, na própria emissora que você trabalha tem o programa CQC, que segue uma linha de satirizar e fazer piadas com os artistas. Você é umas das principais “vítimas” deles.
O CQC é bárbaro. Toda segunda-feira eu assisto. Acho que tudo deve ser levado numa boa. O Pânico (programa da Rede TV) inventou que eu tinha seis dedos e eu disse que tinha. Pensei: a culpa foi do Pânico? Não, a culpa foi minha que confirmei. Depois pensei o que tinha confirmado, foi uma brincadeira que eles fizeram comigo. Lógico que eu não ia falar que não tinha. Na hora que comecei a sentir o resultado da brincadeira foi quando eu comecei a receber carta de um especialista da USP, da Liga me mandou carta (sobre o suposto problema da artista que tinha “seis dedos”). Isso foi uma brincadeira que tomou rumo sério.

Mas alguns artistas têm aversão a esse tipo de programa.
Isso é igual a apelido na escola. Tem certas brincadeiras que se brigar é pior. Imagine o CQC que é o programa de casa, outro dia eu assistindo e quando (o apresentador) quis falar de uma coisa grande colocou minha boca na tela. Falei, meu Deus nem santo de casa faz milagre.

Veja a matéria completa clicando aqui.

Anúncios