O comediante Rafinha Bastos prestou depoimento à polícia na tarde desta segunda-feira. Ele passou a ser investigado por apologia ao crime após, durante apresentação num teatro, fazer piadas sobre estupro.

“Eu vim explicar o que aconteceu. É uma piada. A imprensa colocou como se fosse um depoimento, uma declaração e, na verdade, isso foi feito num ambiente teatral, no palco. Eu nunca dei um depoimento em um palanque para falar que eu era a favor da violência contra a mulher”, disse à Folha.

Segundo a delegada-assistente do 14 DP (Pinheiros) Cristiane Castilho, o inquérito está sob segredo de Justiça. Por esse motivo, a Folha não teve acesso ao relato de Rafinha. A investigação fo iniciada a pedido do Ministério Público, que recebeu queixas a respeito das piadas.

“É um absurdo achar que a minha opinião pessoal é que eu quero que as mulheres sejam estupradas. Quando as pessoas souberem que não é isso, vão entender. Acho uma discussão importante e válida. Mas todos tem que entender que eu sou comediante”

Fonte: Folha Online

Anúncios