O caso envolvendo Rafinha Bastos e seu afastamento do “CQC” teve mais um novo capítulo.
De acordo com a coluna Outro Canal, durante as últimas conversas do humorista com a emissora, sua permanência ficou praticamente acertada. Diretores da Band conseguiram convencer Rafinha a desistir do pedido de demissão e a esfriar a cabeça.

Uma das propostas da emissora é que o comediante termine o ano fora do “Custe o que Custar” e que retome o assunto no ano que vem, depois das férias do programa, em março. A ideia é que somente aí todos decidam se ele volta ou não para a atração.

Ainda segundo a coluna, outra sugestão é que Rafinha Bastos volte em 2012 para o “CQC”, porém não mais na bancada, onde está desde o início (2008), e sim como repórter.

Com essa decisão, o humorista ficará cinco meses fora, esfriando a cabeça. Por outro lado, ele segue em “A Liga”, onde atua em reportagens mais jornalísticas.

Aos amigos, Rafinha disse que pretende ficar na Band, mas não sabe se poderá voltar ao “CQC” e nem se ele mesmo quer, depois de tudo que aconteceu.

Rafinha Bastos foi afastado do programa após fazer um comentário sobre a cantora Wanessa. “Eu comeria ela e o bebê”, disse.

A frase causou indignação em muitas pessoas e provocou a saída temporária de Rafinha do “CQC”. Depois de duas semanas, ele acabou pedindo demissão, mas a Band e a produtora Cuatro Cabezas tentam segurá-lo.

Wanessa e seu marido, o empresário Marcus Buaiz, processaram o comediante por danos morais, exigindo pelo menos R$ 100 mil de indenização.

Além disso, a advogada do casal ingressou com uma queixa-crime alegando injúria. Caso a demanda seja julgada de forma desfavorável a Rafinha, ele pode ser condenado a até três anos de prisão.

Fonte:  Na Telinha

Anúncios