Rafinha Bastos resolveu fazer uma ‘homenagem’ ao Dia de Finados. O humorista publicou em seu Twitter, nesta quarta-feira, uma foto sua sorridente dentro de um caixão com flores.  Pelo visto, Rafinha, que tem mais de três milhões de seguidores no microblog gosta mesmo de causar polêmica.

Na última segunda-feira (31), o humorista fez uma brincadeira envolvendo a repórter da TV Globo, Monalisa Perrone. Na rede social ele disse: “arrancaram a Monalisa Perrone do ar. Ae Mona, tâmo junto!”, após ela ser atacada ao vivo durante o ‘Jornal Hoje’.

Afastado do CQC

Rafinha Bastos está afastado do ‘CQC’ após dizer que “comeria” Wanessa Camargo e o bebê que ela espera no fim de setembro. Por enquanto a volta do humorista ao programa é incerta. De acordo com o jornal ‘Agora São Paulo’, Maurício Meirelles, Rogério Morgado e Bruno Motta disputam a vaga de Rafinha Bastos na bancada do programa da Band.

Apesar de ter encaminhando seu pedido de demissão à cúpula da emissora depois de seu afastamento do humorístico, no começo de outubro, Rafinha deve continuar na emissora até o fim de seu contrato, em 2013.

A multa contratual da rescisão do contrato do humorista, de acordo com o especulado pela imprensa, seria em torno de R$600 mil.

A produção do programa ainda estuda a possibilidade dele aparecer no “CQC” ao vivo, numa espécie de despedida, mas a ideia ainda precisa ser aprovada pela diretoria. Enquanto isso, já é certa a contratação de Maurício Meirelles para o lugar de Rafinha.

Entenda o caso
Desde o fim de setembro, a Band resolveu suspender o apresentador da bancada do “CQC” por tempo indeterminado, por conta de suas declarações, de que “comeria” Wanessa e o bebê.

Os advogados de Wanessa Camargo e seu marido, Marcos Buaiz, citaram o filósofo grego Aristóteles na ação que movem contra Rafinha, segundo o jornal Folha de São Paulo.

“As pessoas que tendem para o excesso na ânsia de gracejar são considerados bufões vulgares, esforçando-se por provocar o riso a qualquer preço; seu interesse maior é provocar uma gargalhada, e não dizer o que é conveniente e evitar o desgosto naquelas pessoas que são objeto de seus gracejos”, incluíram os advogados no processo. Trata-se de um trecho de “Ética a Nicômaco”, do filósofo.

De acordo com a publicação, a ação contra o humorista reivindica ainda danos morais também ao filho do casal que está para nascer. “É da doutrina que na vida intrauterina, mesmo in vitro, o nascituro possui ‘…personalidade jurídica formal, relativamente aos direitos da personalidade, consagrados constitucionalmente’.”

 

Fonte: O Dia

Anúncios