Category: Luque


Muito se pediu para o apresentador Marcelo  Tas sair da bancada e ir realizar matérias fora do ao vivo. Apenas pedidos de fãs e telespectadores. Essa possibilidade, na verdade, nunca foi cogitado pela direção do programa.

Como o Tas participa de todo o processo de criação de pautas e roteiro, entende-se que ele já desempenha um papel fundamental fora do ao vivo. Além do que, Marcelo é o principal apresentador na bancada da atração.

Do outro lado, Marco Luque, a partir de 2012 pode aparecer em poucas matérias do programa. Nada extremo, algo que seja eventual.

Fonte: RD1.

O apresentador do “CQC” Marco Luque disse que sua amizade com o ex-jogador Ronaldo não foi abalada pelas declarações do colega Rafinha Bastos sobre a gravidez da cantora Wanessa, segundo a coluna Olá, do jornal “Agora”.

“Até gravei um comercial com ele e com o Neymar”, disse Marco Luque à coluna.  Ronaldo é sócio do marido de Wanessa, Marcos Buaiz, e teria ficado ofendido com a piada de Rafinha.

Depois da piada do colega, no entanto, Luque chegou a ser substituído por Marcelo Adnet nas propagandas gravadas com Ronaldo para  a operadora Claro.

Fonte: Correio.

Um dos âncoras do programa humorístico “CQC”, da Band, Marco Luque diz estar arrependido das declarações que fez contra seu ex-colega de bancada, o jornalista Rafinha Bastos, sobre o episódio envolvendo a cantora Wanessa, o que levou ao seu afastamento da atração. “Hoje em dia, pensaria umas dez vezes antes de publicar uma nota criticando Rafinha. Eu expus meu colega de trabalho”, disse, durante um evento, em São Paulo.
Em setembro, logo após uma piada feita por Bastos, ao vivo, no programa, ressaltando a beleza da cantora ao dizer que “comeria ela e o bebê”, se referindo ao filho de Wanessa, Luque publicou nota de repúdio contra o humorista. “Sobre a piada feita pelo Rafinha Bastos, no Programa ‘CQC’ que foi ao ar no dia 19 de setembro, eu, como pai, entendo e apoio a revolta e a indignação do Marcus Buaiz, um homem que conheço e respeito. Se fizessem uma piada com este contexto sobre a minha família, certamente ficaria ofendido. Com certeza uma piada idiota e de muito mau gosto”, dizia o comunicado oficial liberado por sua assessoria na ocasião.
Desde o ocorrido, Bastos foi afastado do “CQC” e não retornará à atração. Há especulações de que o jornalista possa assinar contrato com o Grupo Fox no Brasil.
Fonte: PortalImprensa, com informações do iG.

Marco Luque ganha até R$ 15 mil por tweet

Em um debate no último painel do MediaOn 2011, os apresentadores Sabrina Sato e Marco Luque contaram como, devido ao poder da internet, viraram fenômeno e se transformaram em emissores e difusores de informação. Os apresentadores admitiram usar a relevância na rede para promover produtos e serviços, e Marco Luque afirmou que chega a ganhar R$ 15 mil por um único tweet.

“As marcas começaram a pensar nas redes sociais. Mas você não pode fazer uma propaganda. Tem que falar algo como: “Pô, hoje abri e mochila e…”, explicou Luque. “Tem que ser um papo natural”, complementou Sabrina.

“Costumo fazer pacotes de uns seis tweets sobre uma marca. Eu gosto de eu escolher o tweet, escrever o tweet. Não gosto de tuitar sobre a mesma marca no mesmo dia, então faço um planejamento de meses, para tuitar de forma bem espaçada”, disse o apresentador do CQC.

 

Fonte: Escave as Mídias Sociais

Os apresentadores Marco Luque, do “CQC”, e Sabrina Sato, do “Pânico na TV” negaram que estariam ocupando lugares que seriam destinados a jornalistas em seus programas, noticia o Portal Terra. O repórter do humorístico da Band se define como “ator”, enquanto a ex-BBB Sabrina refere-se como apresentadora e animadora de televisão.
Ambos realizam reportagens para programas humorísticos, mas afirmam que a finalidade das matérias não é essencialmente voltada à comunicação jornalística e têm “maior ênfase” em entretenimento. “Nem eu nem a Sabrina fomos convidados para um trabalho de jornalista; o que temos de forte é a comédia, o humor”, disse Luque.
Sabrina disse ter iniciado uma faculdade de jornalismo, mas não concluiu o curso. “Até tenho uma faculdade de jornalismo, que eu não terminei, mas a minha personalidade e a dele (Luque) têm tudo a ver para ocupar aquele espaço. Tudo o que eu fiz na vida foi de uma maneira muito intuitiva”.
O questionamento foi levantado pelo jornalista Jaime Spitzcovsky durante o evento MediaOn, um fórum de debates sobre jornalismo digital e novas mídias, realizado pela parceria entre o Terra e o Itaú Cultural, entre os dias 22 e 24 de novembro.
%d blogueiros gostam disto: